hoje com o meu pequenino

hoje trouxeste-me um bálsamo sagrado escondido na algibeira
trouxeste contigo o doce quente de permanentes verões
deixei-me levar assim que coseste aos meus os teus olhos feitos botões de luz
e o dia durou anos de festa com janelas escancaradas em direcção ao sol
relembraste-me o festejo da vida
então fiz-me pequenina para acompanhar os teus passos
e continuei até que não houvesse mais folegos de gargalhar
mas é sempre assim quando estas aqui meu tesouro

4 comentários:

Maria disse...

Quanta ternura, e que lindo...

Um beijo.

João Videira Santos disse...

Palavras curtas e incisiva no sentimento poético...

RMC disse...

Excelente y bonito texto
un placer pasar por tu casa
feliz semana
un abrazo.

Isabel Preto disse...

Lindo! Tens mesmo uma veia poética...uma delícia ler.
Beijinhos.