só mais uma laçada

só mais uma laçada para acabar esta volta
abertos e fechados, um dois três
sem apertar muito o ponto que pode fechar o caminho
sem alargar demais também, não vá ficar de viés
muito certinho não fica, posso tentar outra vez,
aos pontos soltos dá-se uma àchega
aos nós rebate-se, desfaz-se e rés vez
aos remates chegaremos, numa paciência talvez.
e vamos devagarinho soltando as voltas
de vida na vida de pontos cruzados
enlaçados de fitas feitas grilhetas
feitas grinaldas, feitas c(d)or e coragem
só mais uma laçada, tricotemos

2 comentários:

Maria disse...

Por momentos senti-me a tricotar...
Mas não é o que fazemos dia a dia?
Bonita forma de descrever a vida, Viajantes.

Um abraço

Adolfo Payés disse...

Todo un placer leerte.. Excelente Poema..

Te dejo mis mejores vibraciones de paz y amor para estas fiestas..

Es un placer leerte..
Suerte en todo..

Un abrazo
Saludos fraternos..